quinta-feira, 18 de junho de 2009

Couve-de-Bruxelas



A couve-de-bruxelas é um hortícola da família das crucíferas, tal como os brócolos e as couves. Assemelham-se a couves miniatura com 2 a 5 cm de diâmetro. Crescem em grupos de 20-40 unidades no caule de uma planta com cerca de 60 cm de altura. A couve-de-bruxelas tem uma cor verde mas algumas variedades podem apresentar uma coloração avermelhada.

As origens da couve-de-bruxelas são ainda desconhecidas mas pensa-se ser nativa da Bélgica, em especial da região próxima de Bruxelas, que lhe dá o nome. Permaneceram uma cultura daquela área até que a sua utilização se espalhou pela Europa durante a I Guerra Mundial.

Informação nutricional

À semelhança de todos os hortícolas, a água é o principal componente, seguida dos hidratos de carbono e das proteínas. São uma boa fonte de vitamina C, ácido fólico e carotenos, bem como uma fonte moderada de vitamina E e vitamina B6. Quanto aos minerais, destacam-se o potássio e o fósforo. O conteúdo em fibra é moderado.

 

Couve-de-bruxelas cozida

Energia (kcal)

36

Água (g)

86,9

Proteína (g)

2,9

Lípidos (g)

1,3

Hidratos de carbono (g)

3,5

Fibra (g)

2,6

Carotenos (µg)

320

Vitamina E (mg)

0,90

Vitamina B6 (mg)

0,19

Vitamina C (mg)

60

Ác. fólico (µg)

110

Potássio (mg)

310

Fósforo (mg)

61

mg = miligramas. Porção Edível = diz respeito ao peso do alimento que é consumido depois de rejeitados todos os desperdícios. Vitamina E = aqui representado como a-tocoferol
Fonte: Porto A, Oliveira L. Tabela da Composição de Alimentos. Lisboa: Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge. 2006.

Vantagens e desvantagens

As plantas crucíferas, como a couve-de-bruxelas contêm fitonutrientes com propriedades antioxidantes. Este é o caso do sulforafano que aumenta a actividade de enzimas com função desintoxicante nos tecidos, que eliminam agentes potencialmente perigosos para as células. Tem sido demonstrado que este efeito pode ajudar a proteger contra alguns tipos de cancro.

A couve-de-bruxelas é uma boa fonte de vitamina C e ácido fólico que, por serem antioxidantes, ajudam o sistema imunitário a proteger o organismo contra infecções e outros danos. Além disso, a vitamina C participa na produção do colagénio, uma proteína que faz parte de várias estruturas do nosso organismo, como a pele, tecido conectivo, cartilagem e tendões.

Como comprar e conservar

Escolha couves-de-bruxelas com uma estrutura compacta e firme, limpas e pesadas para o seu tamanho. Não devem apresentar zonas amarelecidas ou apodrecidas, nem marcas de picadas de insectos. Se as comprar individualmente, escolha aquelas com tamanho semelhante para garantir que têm o mesmo tempo de cozedura. Apresentam melhor qualidade durante a sua época, entre o Outono e o final do Inverno ou início da Primavera.

Conserve-as no frigorífico dentro de um saco plástico não fechado depois de retirar as folhas danificadas ou murchas e sem as lavar. Se pretende congelá-las, submeta-as previamente a uma cozedura de 3 a 5 minutos (branqueamento).

As nossas sugestões no Cozinhar é Fácil

 Fonte: Nestlé


1 comentário:

vivie disse...

gosto muito .......