sábado, 23 de maio de 2009

Ginástica • Bicicleta




Toca a Pedalar
Andar de bicicleta é uma das actividades mais práticas e democráticas. Só precisa de uma bicicleta e equilíbrio. O resto é com as pernas. Com a chegada do tempo quente, dar umas pedaladas é uma boa maneira de praticar exercício físico e divertir-se. Além do aumento considerável na força das pernas, pedalar melhora também a componente cardio-respiratória e vascular do organismo.

Se quiser levar este bom hábito um pouco mais longe, continue a pedalar, mas sem sair do sítio. E nem precisa de saber andar de bicicleta, no sentido literal da expressão. Falamos de RPM (Row, Power and Motion), a actividade física praticada em ginásios, que consiste em aulas de cerca de 50 minutos, ao ritmo da música ambiente, que simula 20 a 25 quilómetros de bicicleta em situações de estrada, velocidade e montanha.
Há também quem lhe chame indoor cycling ou bicicleta estática, mas o princípio e os objectivos são os mesmos: queimar calorias, o que conduz à perda de peso.
“Há vários estudos nesse sentido, que apontam para valores na ordem das 500 a 600 Kcal queimadas por aula, e que podem chegar às 700, nalguns casos”, diz o instrutor de RPM Artur Mesquita.
Mas lembre-se que nestes casos os milagres raramente acontecem, e não pense que vai perder peso em três tempos. “ Com um treino contínuo e variado, e dependendo da assiduidade e desempenho, ao fim de dois meses já se vêem os resultados”, diz Artur Mesquita.

Cuidados a ter:

Vá devagar: Não queira atingir, nas primeiras aulas, níveis de praticante de longa data. “Não há um número mínimo dês vezes por semana que se deve praticar RPM por isso o bom senso deve falar mais alto. Mais de três aulas semanais (desde que intervaladas com outras actividades) levam a uma cansaço extremo, o que é contraproducente”, refere Artur Mesquita. Por outras palavras, o RPM pode ser ajustado ao ritmo, idade e condição física do praticante, com velocidade, resistência e cadência alternados.

Avise o Instrutor
de eventuais limitações de saúde que possa ter, para que o treino seja o mais adequado possível.

Escolha o equipamento certo
: Não use calçado demasiado apertado para evitar bolhas ou dormência nos pés (os ténis devem permitir uma pedalada desinibida). Vista roupa confortável, para se sentir à vontade.

Beba muita
água, “antes, durante, e depois da aula, para evitar o estado de desidratação enquanto pedala”, acrescenta Artur Mesquita. “Entre outras funções, a água ajuda a restabelecer a temperatura corporal, alterada com a transpiração.

Ajuste correctamente o equipamento
, para se sentir confortável (o guiador, por exemplo, deve estar numa altura ligeiramente superior ao selim, de modo a não forçar demasiado a região lombar). Peça ajuda ao instrutor, se for preciso.

Mantenha uma postura correcta durante a aula:
Não pressione demasiado o guiador, para evitar a dormência ou perda de força (para maior conforto, mude várias vezes a posição das mãos); mantenha a cabeça alinhada com o tronco, para não pedalar muito em baixo; de vez em quando, gire a cabeça, para evitar o pescoço contraído; mantenha os cotovelos ligeiramente flectidos para assim poder absorver melhor as oscilações provocadas pelo pedalar.

Fonte: Nestlé

1 comentário:

Consultora Educacional disse...

Gosto muito dos artigos de ótima qualidade do seu Blog. Quando for possível dá uma passadinha para ver nosso Curso de Ingles. Daienne