quinta-feira, 5 de março de 2009

Restauro de Peças Partidas

Quantas vezes acontece agarrar numa peça e, sem culpa de ninguém (?) estar partida?
Casas com crianças têem sempre estes problemas...
Existem casos em que é possível restaurar a peça danificada, de uma forma muito simples, que passo a exemplificar.

Este caso é o de uma peça de um presépio, uma Nossa Senhora, que ficou decapitada.
Depois de colar a cabeça ao resto do corpo ficou a notar-se a zona onde tinha partido, além de que a auréola também estava lascada.







Com tintas, que facilmente se encontram à venda em lojas de bricolage (Aki, Izi...), ou em lojas de tintas, escolhe-se o tom mais parecido com o original que se quer restaurar.
Uma simples base de maquilhagem serve para restaurar uma imagem com o tom da nossa pele!



Com um pincel fino vai-se tapando as zonas de união com tinta, podendo sobrepôr-se vários tons para aproximar o mais possível com a pintura original.





Quando é uma peça com uma cor definida é mais fácil, neste caso em que se têem muitos tons envelhecidos vai-se colocando uma parte de castanho e de ouro para disfarçar.
No final pode dar-se umas pinceladas em toda a imagem para que não se note o restauro, e no final quase que obtemos uma peça nova!



1 comentário:

MariaBimby disse...

Você é uma jeitosa. Parabéns!

Eu tb. faço umas quantas "coisas" em termos de bricolage... Algumas ficam melhoras do que outras, mas tento.

No entanto há peças que não me atrevo a tocar. Então consulto o Atelier de Restauro Henrique Silva e outros técnicos do Instituto de Artes e Ofícios, que fica na Rua da Madalena, 139, cv, na subida, quase em frente ao Largo do Caldas.

Deixo a dica para as "coisas" preciosas...
MariaBimby