sábado, 11 de abril de 2009

Cancro do Colo do Útero




O que é o colo do útero?
O colo do útero é a parte inferior do útero, que liga o corpo do útero à vagina. O colo do útero passa por diversas alterações ao longo da vida da mulher (puberdade, parto, menopausa). A região onde a parte externa do colo do útero (exocolo do útero) encontra a parte interna (endocolo do útero), é muito sensível. É nesta região que começa a maior parte dos cancros do colo do útero.


Qual a causa do cancro do colo do útero?
Ao contrário de muitos outros cancros, a principal causa do cancro do colo do útero não é hereditária.
De facto, a causa desta forma de cancro é sempre um vírus.
Este vírus é o chamado Papilomavírus Humano que consegue transformar as células do colo uterino, provocando lesões, que em alguns casos progridem para lesões cancerosas.
Existem vários tipos de Papilomavírus Humano. A maioria são inofensivos, mas outros podem ser bastante perigosos para a saúde humana, como os que estão na origem do cancro do colo do útero.


Que relação existe entre o Papilomavírus Humano e o cancro do colo do útero?
40% das mulheres com diagnóstico de cancro do colo do útero têm idades compreendidas entre os 35 e 54 anos.
No entanto, muitas destas mulheres estiveram, provavelmente, expostas ao Papilomavírus Humano durante a sua adolescência e juventude (13-29 anos).
Quando uma mulher é infectada por determinados tipos de Papilomavírus Humano e o seu organismo não consegue combater a infecção, podem desenvolver-se células anómalas no epitélio do colo do útero. Se estas células anómalas não forem detectadas numa fase prematura, podem evoluir para cancro. Na maior parte dos casos, este processo demora vários anos, mas em alguns casos pode ocorrer mais rapidamente.



Imagem: Evolução das alterações nas células do colo do útero


Qual a idade mais comum para a manifestação do cancro do colo do útero?
40% das mulheres com diagnóstico de cancro do colo do útero têm idades compreendidas entre os 35 e 54 anos.
No entanto, muitas destas mulheres estiveram, provavelmente, expostas ao Papilomavírus Humano durante a sua adolescência e juventude (13-29 anos).


O cancro do colo do útero é muito frequente?
Na Europa, o cancro do colo do útero sucede ao cancro da mama como a segunda causa de morte por cancro nas mulheres com idades entre os 15 e os 44 anos.
Diariamente, quarenta mulheres morrem na Europa vítimas de cancro do colo do útero. Este número tem vindo a diminuir nos últimos anos, graças aos programas de prevenção, designadamente ao rastreio.


Em Portugal, em 2002, foram diagnosticados 956 novos casos e 378 mulheres morreram vítimas de cancro do colo do útero.

O Papilomavírus Humano é um vírus habitualmente silencioso, pelo que é possível que as mulheres não se apercebam de que estão infectadas. O Papilomavírus Humano é transmitido por contacto sexual, pelo que cerca de 75% das mulheres sexualmente activas se deparam com este vírus ao longo das suas vidas.
Na maioria dos casos, o organismo consegue eliminar a infecção7. Contudo, a cada dia que passa morrem 40 mulheres na Europa vítimas de cancro do colo do útero.


Quem pode sofrer deste tipo de cancro?
Qualquer mulher pode ser afectada.
Cerca de 75% da população sexualmente activa pode ser infectada pelo Papilomavírus Humano em algum momento das suas vidas.
Embora 40% do total de mulheres a quem é diagnosticado cancro do colo do útero tenham entre 35 e 54 anos de idade, a maioria delas provavelmente esteve exposta ao vírus quando tinha entre 16 e 25 anos de idade. Isto porque o Papilomavírus Humano é transmitido por contacto genital.


O cancro do colo do útero manifesta sintomas e/ou sinais?
Infelizmente, o cancro do colo do útero pode não apresentar quaisquer sintomas ou sinais até atingir uma fase avançada.

Os sintomas e sinais de cancro do colo do útero podem incluir:

• Hemorragia vaginal anómala
• Dor durante as relações sexuais
• Corrimento vaginal anormal
• Dores pélvicas

Assim, se tiver algum destes sintomas ou sinais, é importante consultar rapidamente o seu médico. No entanto, estes podem estar também associados a outras causas.


Como pode ser detectado o cancro do colo do útero?
Um método simples, designado por citologia, é a única forma de detecção do cancro do colo do útero. Também conhecido por teste de Papanicolau, este teste faz parte do exame ginecológico e ajuda a detectar a presença de células anómalas no epitélio do colo do útero, antes que estas tenham a oportunidade de evoluírem para cancro.

Fonte: passaapalavra.com

1 comentário:

vivie disse...

muito interesante estas informaçoes!

eu infelizmente já não tenho utero há 3 anos!